Morre cachorro arrastado por ruas em Piracicaba cidade do interior de São Paulo


A Ong Vira Lata Vira Vida informou no início da madrugada desta quarta-feira (16) que morreu por "complicações no seu quadro clínico" o cachorro rottweiller que foi arrastado preso a um carro por quarteirões no último dia 2 de novembro. O animal, que foi batizado de Lobo, teve uma das patas dianteiras amputada na segunda (7).

Clique aqui e veja o primeiro post dessa maldade que esse cara fez com cão

Segundo o comunicado, postado na página oficial da Ong no Facebook (confira aqui), Lobo foi acompanhado por uma equipe durante 15 dias de "luta" e pretendem divulgar detalhes sobre a morte do animal ainda hoje, após necropsia.
Multa ao dono

No último dia 9, a Prefeitura de Piracicaba (160 km de São Paulo) comunicou que iria multar o dono do animal. A informação foi confirmada pela Secretaria da Saúde ao UOL Notícias. A intenção da administração é aplicar a multa por maus tratos. A pena máxima prevista na legislação municipal para esse tipo de crime é de R$ 1.500.

A secretaria informou que a Procuradoria Geral do Município orientou a CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) a aplicar a multa após a conclusão do inquérito policial que corre na Polícia Civil desde a semana passada.
Acidente

O dono do cão, o mecânico Cláudio César Messias, alegou à polícia que arrastou o cachorro por acidente. Ele disse que transportava o animal na caçamba do veículo. O dono justificou-se, dizendo que fugiu do local do crime porque achou que o cão já estivesse morto.

Duas testemunhas, no entanto, contaram à polícia que Messias era dono do animal e disse que queria matá-lo. Foram eles que gritaram para que o mecânico parasse o veículo enquanto arrastava o cão.

O presidente da SPPA (Sociedade Protetora dos Animais), Luiz Américo Chittolina, entrou com uma representação no Ministério Público na última sexta-feira, pedindo punições contra o dono do animal. Ele informou que o cão se recupera bem da cirurgia de amputação.

Além da multa da prefeitura, Messias também deve ser multado pela Polícia Ambiental por maus tratos, baseada na lei federal número 9.605/98 de crime ambiental, que prevê multa de R$ 1.500. O mecânico, no entanto, pode recorrer.

Messias foi procurado para se manifestar sobre o caso, mas não foi localizado.

fonte

2 comentários:

Bllogados disse...

Minha opinião: coitado do cachorro inocente um babaka desse tinha que pegar uns anos de prisão!

Anônimo disse...

cade o dono do cachorro,esse infeliz tem que ser linchado nao podemos deixar este mostro na cadeia , pois nao e certo depois o que ele fez nois sustentalo.

Postar um comentário

Seja bem-vindo ao Bllogados

Os comentários deste blog passam por uma rigorosa moderação e não são aprovados os comentários:

1.Ofensivos ou com palavrões
2.Não relacionados ao tema do post
3.SPAM
4.Que possam ofender pessoas ou empresas
5.Divulgações de links